sábado, 16 de janeiro de 2010

Brevíssima Nota


A adversidade é a maternidade da Emoção, e o Tempo torna-se no joalheiro dos momentos, em cada instante, uma glória, em cada amanhã, um Paraíso, em cada memória, um infindável tesouro da nossa espantosa trajetória pelo volátil Mundo, e é nesse fugaz momento, em que parecemos ser infinitos, que caímos nos dois tremendos vórtices que nos devoram, o audaz Passado, e o oculto e indizível Futuro.

Para um poema do "Paulo Intemporal"


Heart of Wax