sábado, 2 de janeiro de 2010

E foi assim



O Sol do Poente quebrado
E os ritmos do ocre incandescente
A marcar a ascensão da estrela inteira,
Mapa dos Céus da ancestralidade,
Um deus e mais outro e outro deus ainda,
A semear de signos a Abóbada dos Lugares Sagrados,
E quando a lenda se consumou,
Cumpriu-se o rito,
E a profecia e a voz do ato anunciado.
Pois chegara a hora do repouso.
E foi assim.



Heart of Wax